SAJ: Pai de Ícaro fala da dificuldade para liberação do corpo do filho; jovem foi torturado e morto em Porto Seguro

Ícaro tinha apenas 19 anos – Foto: Redes Sociais

O senhor José Mário, pai do jovem Ícaro Carvalho, que foi torturado e morto na cidade de Caraíva, na última segunda-feira (15), falou ao Blog do Valente sobre o desaparecimento e morte de seu filho.  Inicialmente pensou-se que David Santos Souza, amigo de Ícaro, também havia sido morto, no entanto o rapaz conseguiu escapar dos assassinos e retornou para casa na última quarta-feira (17). “Recebi a informação de que meu filho e David estavam presos lá, eu saí no intuito de traze-los vivos, mas no meio do caminho, minha cunhada disse que eles estavam mortos e pediu para eu voltar. […]Mas eu continuei a viagem, porque sou pai e queria trazer o corpo do meu filho”, lembrou.

O senhor Mário falou da dificuldade para liberação do corpo de Ícaro. “Ele morreu por volta das 22h de domingo, na segunda-feira, 19h, o corpo de meu filho, ninguém nem sabia. Só veio saber, porque a gente apertou na delegacia e dissemos que íamos para as redes sociais, jornalismo. Foi aí que os policiais começaram ligar e disseram que não poderiam intervir, porque lá é área federal e não tem jurisdição”, detalhou.

Segundo Mário, o corpo de Ícaro foi encontrado deitado em uma pedra, mas só foi removido na terça-feira. “Meu filho estava todo cortado, nu, debaixo do sol quente. O pessoal tentando colocar um lençol, mas com medo de represália do pessoal que toma conta da ilha, que dizem que é uma suposta facção indígena, disseram que se colocasse o lençol, iam responder pelo ato de cobrir o corpo de meu filho”, relatou, dizendo ainda que o IML, inicialmente,  afirmou que tinha removido dois corpos, mas depois ngou.

Segundo o pai,  Ícaro já tinha trabalhado na região de Porto Seguro por seis meses, mas foi a primeira vez que tinha ido com David.