Casal denuncia médica por discurso antivacina em Salvador: ‘Coisa de comunista’

Casal denuncia médica por discurso antivacina em Salvador: 'Coisa de comunista'
Foto: Ilustrativa/Reprodução/Pixabay

Um casal de Salvador denunciou uma médica ao Plano de Saúde do Servidor (Planserv) após um atendimento ao filho deles, de seis anos, na Clínica do Acupe, em Brotas. Em relato à reportagem do Metro1, eles contam que a profissional durante a consulta afirmou que a vacina contra a Covid “é perigosa, não confiável”, minimizou a gravidade da infecção e disse que o imunizante é “coisa de comunista”. Além disso, a médica ainda questionou se o casal seria comunista.

Eles contaram que a consulta tinha o objetivo de gerar um relatório de liberação de atendimento psicológico para a criança. O pai, o professor Márcio Ricardo Barbosa, 43 anos, ainda relatou à reportagem que a pediatra admitiu que costuma dar as mesmas orientações a todos os pais, e que participa de um “grupo de mais de 40 mil médicos” contrários ao imunizante.

A reportagem procurou a médica, identificada como Mônica Ramos, de 63 anos. A profissional afirmou que “comenta sobre várias coisas” durante as consultas, mas durante a conversa não não assumiu, e não negou, as acusações feitas pelo casal. A médica ainda se classificou como “pró-vida”, sem dar detalhes sobre o que significa. “Eu sou médica, não política. O que eu falo, falo com todo mundo. Quero que provem”, concluiu.

Além da denúncia feita junto ao Planserv, o casal também planeja acionar o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb).

Procurados pela reportagem, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) e o Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos não retornaram o contato.

Fonte: Bahia Notícias