Maqueila Bastos, amiga da viúva de Léo da Paraíso perdido, é presa em Aracaju

Justiça já havia decretado a prisão temporária de Maqueila Bastos e Shirley Figueiredo, no dia 14 de março
Maqueila Bastos, amiga da viúva de Léo da Paraíso perdido, é presa em Aracaju
Imagem: Reprodução

A amiga da esposa de Leandro Troesch, encontrado morto na Pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe,  foi presa nesta quinta-feira (24) no estado de Sergipe. A ex-detenta Maqueila Santos Bastos é investigada pela morte do empresário e teve prisão temporária decretada no dia 14 de março.

Conforme informações do delegado responsável pelas investigações, Dr. Rafael Magalhães, a Polícia Militar de Sergipe recebeu uma denúncia de que a ex-detenta estaria na residência de uma amiga,  no bairro Santos Dumont, e cumpriu o mandato de prisão, que estava em aberto. Ela já havia sido condenada por roubo de um carro na cidade sergipana.

Conforme publicação do G1, a defesa de Maqueila ainda não se posicionou com relação à prisão. A esposa de Leandro, Shirley da Silva Figueiredo, teve prisão decretada no mesmo dia e é considerada foragida da Justiça. Leandro foi encontrado morto no mês de fevereiro, em um dos quartos da pousada.

Maqueila respondia em liberdade a processos por estelionato e fez amizade com Shirley durante a prisão. Ao ser liberada pela Justiça, ela trabalhou na pousada Paraíso Perdido.

Cerca de 20 pessoas já foram ouvidas pela polícia. O advogado de Maqueila chegou a dizer, no dia 16 de março, que ela era inocente e iria se apresentar ao delegado que investiga o caso – mas isso ainda não aconteceu.

Além da morte de Leandro, a polícia também investiga se Maqueila teve participação na morte de Marcel da Silva Vieira, conhecido como Billy. Ele era funcionário de Leandro, e era considerado pela polícia testemunha chave para esclarecer as circunstâncias da morte do empresário.

Um adolescente de 17 anos foi apreendido, também no dia 16 deste mês, pela suspeita de ter participado da morte dele. O jovem negou envolvimento com o crime.