Cidade de Cachoeira pode ser reconhecida como patrimônio mundial da UNESCO

Foto: reprodução/ ASCON Cachoeira

Em seu aniversário de 187 anos, a cidade deu um passo importante para se tornar Patrimônio Mundial da UNESCO. A prefeita Eliana Gonzaga oficializou a candidatura junto ao Iphan, abrindo caminho para a avaliação da ONU.

A prefeita Eliana Gonzaga vislumbra um futuro promissor com o título. “Atrairemos visitantes do mundo todo para conhecer nossos encantos, tanto materiais quanto imateriais, como nossa rica gastronomia.”

Indi Ohana Rocha, arquiteta e urbanista do Iphan, celebra o compromisso com a candidatura.”É um momento de grande alegria e entusiasmo. Assumimos a missão de trabalhar incansavelmente para que Cachoeira seja reconhecida pela Unesco.”

O potencial turístico de Cachoeira é inegável, como destaca Maurício Bacelar, titular da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur-BA): “Aqui nasceu e se manteve viva a chama da independência brasileira. Cachoeira possui um patrimônio arquitetônico colonial e sacro significativo, além de ricas manifestações culturais afro-brasileiras, como a festa da Boa Morte e o samba do recôncavo. As tradicionais festas juninas e a renomada Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) completam esse cenário único, que preenche os requisitos da Unesco.”

Bruno Monteiro, secretário estadual de Cultura, reconhece o impacto positivo da candidatura: “É um ato que valoriza séculos de história e tradição cultural de Cachoeira. Com o reconhecimento da Unesco, o turismo se transforma, pois os visitantes serão atraídos não apenas pelas belezas naturais, mas também pela rica história construída ao longo dos anos.”

A candidatura de Cachoeira a Patrimônio Mundial da Unesco é um passo importante para o desenvolvimento cultural e turístico da cidade. A conquista do título trará reconhecimento internacional, impulsionando o turismo e preservando o patrimônio cultural para as futuras gerações.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia