Quatro de Espadas do Baralho do Crime morre durante confronto com a polícia

Integrante de facção especializada em tráfico de drogas na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Bruno de Oliveira Santos morreu durante confronto com a polícia na madrugada desta quarta-feira (9), no município de Elísio Medrado, no Recôncavo baiano.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP/BA), Bruno acumulava passagens por unidades policiais e tinha participação direta em nove homicídios em Camaçari, ocorridos no final de mês de agosto. Com ele, foi encontrada uma espingarda calibre 12, automática, de fabricação turca.

Quatro de Espadas do Baralho do Crime da SSP/BA, o criminoso pertencia ao grupo dos dez mais procurados da RMS, e estava sendo monitorado, através de operações de inteligência, há dois meses. Equipes dos departamentos de Polícia Metropolitana (Depom), do Interior (Depin) e da Coordenadoria de Operações Especiais (COE) participaram das buscas.

“Bruno estava mudando frequentemente de cidade e as nossas equipes acompanhando. Ficamos sabendo que ele pensava em fugir para o interior de Pernambuco e apertamos o cerco para efetuar a captura”, contou a diretora do Depom, Fernanda Porfírio, ressaltando a dedicação dos policiais da 18ª Delegacia Territorial (Camaçari) e do apoio da 4ª Delegacia de Homicídios (DH/Camaçari).

Bruno, que possuía quatro mandados de prisão expedidos, atuava em ‘bocas de fumo’ localizadas em Camaçari, em parceria com Marivan Elias da Silva, mais conhecido como Quila, Seis de Copas do Baralho do Crime. A dupla passou a perseguir os comparsas de Claudomiro Santos Rocha Filho, o Nicão, preso em agosto deste ano. Quem não aceitava a nova parceria, era torturado e, em alguns casos, assassinado. “As investigações continuam com o objetivo de desarticular toda a quadrilha e capturar Marivan”, finalizou Porfírio.

Arma que estava com Bruno, segundo a SSP/BA (Foto: SSP/BA/Divulgação)
Arma que estava com Bruno, segundo a SSP/BA (Foto: SSP/BA/Divulgação)

*Agora na Bahia