‘Fecho shopping, fecho bar, fecho praia, mas não fecho mais escolas’, diz Bruno Reis

Durante a entrega do Elevador do Taboão, em Salvador, nesta quinta-feira (30), o prefeito Bruno Reis (DEM) voltou a comentar sobre a questão do retorno das aulas presenciais no estado, e afirmou que em caso de novo isolamento social, ele vai fechar todas as outras coisas, exceto as escolas, já que estas não impactam nos números da pandemia.

“De uma vez por todas, tá esclarecido que a educação não influencia nos números da covid-19. E falando como prefeito, se no futuro tivermos que adotar novamente o isolamento social, eu vou fechar bar, fecho restaurante, fecho shopping, fecho praia, mas não fecho mais escolas”, prometeu o prefeito.

Bruno afirmou que conversou com o governador Rui Costa (PT) sobre o retorno das aulas de forma presencial, e deu detalhes sobre suas tratativas com o petista.

“Pelo que eu entendi, ainda não tinha previsão de retorno às aulas. Eu até conversei com ele [Rui Costa] sobre isso ontem, e ele disse que se os números permitissem, o retorno seria anunciado na semana que vem. Então, houve uma prorrogação do decreto que está em vigor, que estabelece as aulas do estado como semipresenciais.”

Por fim, o prefeito relatou que os números de presença nas escolas municipais estão muito baixos, declarou que os pais acabaram perdendo o hábito de levar seus filhos para as escolas durante a pandemia e fez um apelo para que estes conduzam seus filhos para as instituições de ensino.

“Eu, prefeito Bruno Reis, já liberei as aulas presenciais. Cem por cento. E quero pedir para que os pais levem os filhos para as escolas. Nós estamos com os números de presença de alunos muito baixos. Infelizmente os pais perderam o hábito de levar os filhos para a escola. Desde maio a educação foi liberada, logo precisamos desmistificar isso de uma vez por todas. Os adolescentes têm uma imunidade maior e a volta às aulas impactou em nada nos números, de maio para cá só fizeram cair”, finalizou.

*Bahia.Ba