MP-BA pede à Justiça reforço na segurança de Presídio de Salvador

Foto: Divulgação

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) requereu na última terça-feira (5), em caráter liminar, que a Justiça determine à Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap) a adoção de providências para reforçar a segurança no Presídio Salvador. O pedido foi feito através da promotora de Justiça Andréa Ariadna Santos.

Entre as ações que constam no documento estão o aumento do quantitativo de policiais penais e agentes penitenciários no presídio, para que seja cumprida a proporção de cinco policiais para cada interno, conforme resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP). Além disso, o MP requer que a Seap coloque de imediato telas, grades ou alambrados ao redor do prédio principal e do prédio anexo do Presídio Salvador, com altura mínima de cinco metros acima do nível do solo, para coibir os lançamentos e constituir mais uma barreira contra arremessos.

Segundo a promotora, durante a realização das visitas rotineiras às unidades prisionais foram constatadas irregularidades no Presídio Salvador. Entre elas, estão a entrada de objetos proibidos e trânsito de pessoas de fora do complexo e de internos em fuga. Ela complementou que foram encontradas dezenas de facões no interior do presídio, armas cortantes de potencial letal, gerando risco à segurança dos internos, inclusive em caso de desentendimentos entre si, e dos agentes penitenciários e policiais penais que atuam no local. “Entre os meses de junho a agosto deste ano, foram encontradas na unidade 2.770 gramas de substância análoga a maconha, 490 gramas análoga à cocaína e 50 gramas análoga ao crack”, destacou a promotora de Justiça.

Na ação, o MP requer também que a Seap promova a imediata a ocupação pela Polícia Militar dos postos de segurança que estão desativados no Presídio Salvador; intensifique a rotina de rondas policiais ao redor do presídio, a fim de promover a segurança e apreender eventuais objetos que tenham tentado introduzir irregularmente por meio de arremessos; e adote providências imediatas no sentido de munir o Presídio Salvador de monitoramento eletrônico eficiente de seu perímetro, por meio de câmeras de segurança estrategicamente posicionadas ou, alternativamente, que promova o monitoramento eletrônico através de outros equipamentos.

*BN