‘É um absurdo e inaceitável’, diz Rui sobre leilão e dívida do Arquivo Público

Foto: Fernanda Sobral/bahia.ba

O processo jurídico que resultou no leilão da área da Quinta do Tanque deve, terreno no bairro da Baixa de Quintas, onde fica o Arquivo Público do Estado da Bahia (Apeb), tem deixado o governador da Bahia, Rui Costa, indignado. Durante entrega da reforma do Hospital Ana Nery, em Salvador, nesta quarta (10), o gestor estadual comentou sobre o caso afirmando ser “um absurdo e inaceitável”.

“Esse episódio é um grande absurdo. Nós estamos falando de projeto conceitual, do pavilhão de feira de Salvador. Não é um projeto executivo, arquitetônico de fundação. Em qualquer lugar do mundo que vá, um projeto não passa de 5% do valor da obra. A dívida que tá sendo cobrada é de 50 milhões de reais”, disse Rui. O casarão é um dos itens que está penhorado em um processo judicial contra a Bahiatursa, superintendência estadual de fomento ao turismo.

O petista frisou ainda que tem entrado com todos recursos possíveis para que que o imóvel retorne ao patrimônio público de forma plena e sem ônus.

“Eu não sou advogado, não sou especialista do direito, mas eu determinei que sejam feitos todos os recursos como nós fizemos em outro processos absurdos como esse para recuperar o dinheiro da população. Esse dinheiro pertecence a 2 milhões de baianos que estão na extrema pobreza e que precisam de recursos do estado para gerar emprego, assistência social, assistência a saúde, educação […] Então eu não posso ter outra postura, senão determinar que a procuradoria do estado use todos os recursos indo ao STF, CNJ, STJ, vá ao papa… Faça tudo que seja possível para reverter esse absurdo”, disse Rui.

Fonte: Bahia.ba