Censo 2022: Concurso IBGE terá convocações de recenseadores dia 11 de julho

Com início do Censo 2022 em agosto, resultado final do concurso IBGE para recenseadores sairá no próximo dia 30, com convocações em julho.

Previsto para começar no dia 1º de agosto, o Censo 2022 contará com recenseadores em todos os municípios.
Foto: Divulgação/IBGE

 

Previsto para começar no dia 1º de agosto, o Censo 2022 contará com recenseadores em todos os municípios.

Para preencher esses postos, 48.535 vagas remanescentes do concurso IBGE foram oferecidas, em um processo aberto no último dia 15. O resultado final desta seleção sairá na quinta-feira (30).

Para explicar como funcionam esses processos seletivos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística realizou uma coletiva de imprensa nesta segunda (27).

Ao todo, o IBGE deve contratar 206.891 servidores temporários para trabalhar no Censo 2022. Dessas vagas, 183.021 são para recenseadores, que passarão por treinamento entre os dias 18 e 22 de julho.

Mais de 130 mil vagas para essa função foram preenchidas no recente concurso IBGE, realizado em abril deste ano. Sem conseguir preencher todos os postos, o IBGE realizou um processo seletivo complementar, com 48 mil vagas.

Segundo o Instituto, mais de 240 mil inscrições foram registradas. O resultado final desta seleção sairá na próxima quinta, 30, com o edital de convocações previsto para o dia 11 de julho.

Diante da proximidade do início da pesquisa, novos editais complementares não devem ser publicados.

“Esperamos que estes sejam os últimos processos complementares, pois acreditamos que não será necessário (novos editais)”, explicou o coordenador de Recursos Humanos, Bruno Malheiros, que lembrou que o edital prevê a convocação de aprovados em locais próximos para atuação nas áreas que não tiverem candidatos em número suficiente habilitados na seleção.

Diferente do concurso IBGE, os processos seletivos complementares não contam com provas objetivas. No entanto, os candidatos realizarão um treinamento e uma avaliação, que serão eliminatórios.

“Ao final da etapa presencial, o candidato realizará o teste final do treinamento, cujo resultado será representado em percentual de acertos e aquele que não obtiver o mínimo de 50% no teste e, pelo menos, 80% de frequência no treinamento, será eliminado do processo seletivo”, diz o edital.

Ainda de acordo com o edital, é recomendado que o recenseador tenha uma jornada de trabalho mínima de 25 horas.

Os aprovados terão uma remuneração por produção, calculada por setor censitário, por unidades recenseadas, tipo de questionário, pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

Além do salário, os aprovados terão direito aos auxílios alimentação, transporte e pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais. O contrato inicial será de três meses, cabendo prorrogação.

Concurso IBGE ofereceu mais de 206 mil vagas

Ao todo, o concurso IBGE ofereceu 206.891 vagas temporárias em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos:

  • nível fundamental: recenseador (183.021 vagas);
  • nível médio: agente censitário supervisor (18.420 vagas) e agente censitário municipal (5.450 vagas).

As oportunidades oferecem ganhos mensais de R$1.700 para o agente supervisor e R$2.100 para o agente municipal. Com o auxílio-alimentação de R$458, os valores serão elevados para R$2.158 e R$2.558, respectivamente.

Esses contratados também terão direito ao auxílio-transporte e ao auxílio pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais.

No caso do recenseador, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, por unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), tipo de questionário (básico ou amostra), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

A jornada de trabalho recomendável para o recenseador é de, no mínimo, 25 horas, além da participação integral e obrigatória no treinamento. Já os agentes irão atuar 40 horas semanais, oito horas por dia.

O contrato dos agentes terá duração de cinco meses, enquanto o recenseador irá trabalhar, inicialmente, por três meses. Em ambos os casos, os contratos poderão ser prorrogados com base nas necessidades do IBGE.

Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícias