Vacina brasileira para COVID-19 será testada em animais

 

O Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, está desenvolvendo uma vacina para a prevenção do novo coronavírus que deve começar a ser testada em animais na próxima semana. O imunologista Gustavo Cabral, um dos coordenadores da pesquisa, falou à CNN neste domingo (3) sobre as dificuldades da criação de um novo medicamento.

“Vacinas requerem um pouco mais de tempo. Nesse momento, estamos trabalhando para a formulação vacinal e a melhor forma para que seja testada em animais. Estamos seguindo todos os protocolos científicos para que possamos ter uma vacina segura e eficiente, não podemos nos precipitar ou pular fases. Não adianta a gente prometer algo milagroso que isso não vai acontecer”, disse Cabral.

O imunologista citou as pesquisas americanas para a vacina contra o novo coronavírus, mas ressaltou a importância do desenvolvimento de uma droga em território brasileiro. “É de extrema importância que nossa vacina seja desenvolvida aqui no Braisl por questões de tecnologia e logística também, não apenas por causa da COVID-19, mas também para outros problemas futuros.”

Sobre logística, Cabral citou a burocracia do país que atrasa procedimentos científicos, inclusive a distribuição de medicamentos. “Aqui eu peço para comprar algo e dizem que em um mês está vindo; em dois meses, comunicam o atraso. O mais importante é desenvolver a vacina aqui porque ainda dependemos de muito que do vem do exterior”, explicou.

“Não tem como pularmos etapas e eu sou cidadão, entendo que é justo as pessoas quererem respostas mais rápidas, mas também é necessário a participação de todos porque se ficar apenas pela ciência ou pelos jornalistas não teremos algo eficiente. É importante que toda a população participe [do debate científico].”

*Cnn