Capital russa, Moscou deve fazer vacinação em massa contra Covid-19 até o início de 2021

A capital da Rússia, pretende iniciar até o início de 2021 uma campanha de vacinação em massa contra o novo coronavírus. Em entrevista à emissora de TV local Piervy Kanal, o prefeito da cidade, Sergei Sobyanin, disse também que os testes pós-registro da vacina russa contra a Covid-19 – a Sputnik-V -, previstos para começar na próxima semana, devem durar de dois a seis meses.

O plano inicial é vacinar pessoas em grupos de risco, incluindo médicos, professores, policiais, trabalhadores do comércio e provavelmente jornalistas, especificou o prefeito.

“Temos que ter em mente que o perigo ainda existe. Conforme entramos no outono e no inverno, haverá problemas. Acho que será mais fácil do que na primavera passada, mas ainda precisamos nos preparar para os problemas”, observou o prefeito de Moscou sobre a progressão da pandemia na cidade.

Em 11 de agosto, a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o novo coronavírus, denominada Sputnik-V. Os testes pós-registro da vacina em Moscou ainda devem envolver 40.000 voluntários, segundo a agência Tass. A fase 3 está programada para envolver testes também em outros países, incluindo o Brasil. A Rússia tem mais de 1 milhão de casos do novo coronavírus e, segundo contagem da universidade americana Johns Hopkins, soma 17,7 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia.

BN