Usar óculos reduz infecção por coronavírus? Estudo chinês responde

Um estudo realizado por cientistas do hospital e Universidade de Nanchang, em Jiangxi, na China, revelou que os olhos constituem uma das principais portas de entrada do coronavírus no corpo e que o uso de óculos é uma espécie de barreira que impede que a Covid-19 se associe aos receptores.

O estudo, publicado no JAMA Ophthalmology, analisou 276 pacientes, sendo que 30 indivíduos, incluindo 16 pessoas que viam mal de perto e 14 que observavam mal à distância, equivalente a 10.9% dos analisados, usavam óculos. Dezesseis deste pacientes, 5.8% dos analisados, afirmaram usar os óculos por períodos de tempo prolongado o que foi definido como utilizar o acessório durante mais de oito horas por dia.

Os cientistas compararam estes valores com um estudo realizado há 35 anos, com estudantes entre os sete e 22 anos na província de Hubei, que atualmente teriam entre 42 e 57 anos, valores próximos à idade mediana de 31 para os doentes com Covid-19 e concluíram: a maioria da população está 5.4 vezes mais predisposta a usar óculos diariamente e menos suscetível à Covid-19.

“O nosso principal achado indica que não existem muitos pacientes com Covid-19 que utilizem óculos por um período extenso todos os dias, o que pode levar a evidências preliminares que quem utiliza óculos diariamente está menos suscetível à Covid-19”, escreveram os autores liderados pelo investigador Weibiao Zeng.

Eles concluíram que os óculos podem “prevenir ou desencorajar os indivíduos de tocar nos olhos, daí evitando que ocorra a transferência do vírus das mãos para a vista, fazendo com que quem use óculos frequentemente raramente fique infectado com o SARS-CoV-2”.

Fonte: Aratu