Direção do Couto Maia faz alerta após recorde de funcionários com covid-19

O número de casos de covid-19 aumentou entre funcionários do Hospital Couto Maia, uma das unidades de referência para tratamento da doença em Salvador. Ceuci Nunes, infectologista e diretora da unidade, fez um alerta em vídeo afirmando que este é o maior número de infectados desde o início da pandemia.

Os testes estão sendo feitos diariamente com funcionários – 30 por dia, em média. Nesta semana, em um único dia houve 15 casos de funcionários infectados com a doença, aumento de 400% em relação à média, que era de duas a três pessoas. “A gente chegou à conclusão que as pessoas estão se descuidando tanto dentro quanto fora do hospital, e isso é muito preocupante nesse momento, quando tudo indica que a gente vai ter um número de caso maior”, disse a diretora, falando à TV Bahia na manhã desta sexta-feira (20).

No vídeo para os funcionários, ela pede maior cuidado com uso de EPIs. “Quero mais uma vez me dirigir a todos os profissionais do Couto Maia. Tivemos essa semana um recorde de exames positivos de saúde e administrativo num único dia. Foram 15 exames”, diz ela, em vídeo gravado na quinta-feira (19). Ela lembra que o descuidado costuma acontecer em momentos de relaxamento. “Isso quer dizer que nós não estamos fazendo adequadamente a prevenção. Precisamos usar os EPIs, temos EPIs de sobra na casa”, alerta ela. “Quando formos tirar a máscara para comer, beber, tomar um cafezinho, a gente precisa esta reservados, não conversar”. Ela lembrou também que os funcionários devem evitar circular desnecessariamente pelo hospital.

A diretora também pediu que os funcionários lembrem aos familiares que devem continuar mantendo as precauções necessárias, como uso de máscara e distanciamento social. “O covid está aí, circulando fortemente, e nós estamos à beira da exaustão. Não vamos aguentar uma outra onda como aquela que tivemos no início da pandemia, com aquele número imenso de pacientes gravíssimos que tivemos no hospital”.

Ela lembra que os profissionais de saúde estão à beira de exaustão. “Na Bahia a gente sabe que a positividade do nossos exames está acima de 20%, isso significa a circulação do vírus. Então se a gente não se protege, a gente vai adoecer. É um problema individual e um problema coletivo porque aumentar de novo o número de leitos de pacientes graves é um desgaste imenso para os profissionais de saúde. Então vamos pensar em todo mundo, gente, nas pessoas da nossa família, nos profissionais de saúde”, diz.

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) aponta em seu boletim que o estado registrou 2.849 novos casos da covid-19 em 24h. Desde o começo da pandemia, a Bahia tem mais de 380 mil casos confirmados, com 8.038 mortes.

Fonte: Correio




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *