“Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”, escreve presidente após Anvisa suspender testes com CoronaVac

Um dia após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciar a suspensão dos testes com a CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, o presidente Jair Bolsonaro escreveu, em sua página no Facebook: “Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”.

O comentário do presidente foi feito em resposta a um usuário que perguntou se o Brasil irá comprar a vacina chinesa se ela for considerada segura. Bolsonaro compartilhou uma notícia sobre a interrupção dos testes com o imunizante e escreveu:

“Esta é a vacina que o Doria queria obrigar a todos os paulistanos tomá-la. O presidente disse que a vacina jamais poderia ser obrigatória. Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”.

A vacina CoronaVac tem sido objeto de disputa política entre o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o presidente da República. Bolsonaro disse não que planeja adquirir o imunizante, contrariando, inclusive, manifestações dadas pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

A CoronaVac está em fase 3 de testes, a mais avançada nesse tipo de estudo. A Anvisa anunciou a suspensão no mesmo dia em que Doria anunciou que o primeiro lote de imunizantes chegaria a São Paulo no próximo dia 20.

O problema com o voluntário ocorreu em 29 de outubro, mas o órgão federal não detalhou qual evento adverso foi observado no participante. Ainda não se sabe se ele tomou a vacina ou placebo.

No mês passado, dados apresentados pelo Butantan haviam mostrado grau elevado de segurança da vacina. Segundo a apresentação à época, a incidência de eventos adversos entre os voluntários do Butantan foi de 35% ante pelo menos 70% nas outras vacinas testadas. A comparação foi feita com dados das pesquisas de outros quatro imunizantes em estudos: Moderna, Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca e CanSino.

*gauchazh




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *