Anvisa certifica fábricas de vacinas da Pfizer e Janssen

As plantas de vacinas contra covid-19 da Pfizer e da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson recebeu, nesta segunda-feira, 18, a Certificação de Boas Práticas de Fabricação concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Essa documentação é fundamental para o registro dos imunizantes desenvolvidos pelas duas empresas. A da Pfizer/BioNTech já está em uso emergencial em diversos países, como Estados Unidos, Canadá, Chile, México, Israel, Reino Unido e União Europeia.

No entanto, após dificuldades em negociar com o Ministério da Saúde, a empresa não solicitou a autorização temporária para uso emergencial da vacina no Brasil.

O objetivo agora é manter processo de registro pela via normal, uma vez aprovado, vai permitir a comercialização dos imunizantes.

No caso da Janssen, a vacina ainda está na fase 3 de testes no Brasil e em outros países. A expectativa é que os primeiros resultados sejam divulgados em fevereiro, abrindo caminho para um pedido de uso emergencial.

O processo da Anvisa para conceder essa certificação verifica as fábricas que vão serresponsáveis por fornecer, eventualmente, as vacinas contra covid-19 ao Brasil.

No caso da Pfizer/BioNTech, quatro empresas são responsáveis pela fabricação do insumo farmacêutico biológico. Todas elas cumpriram os requisitos estabelecidos pelo órgão regulador brasileiro.

De acordo com a Anvisa, apenas uma das três fábricas fornecedoras da Janssen ainda precisa ser certificada.