Chance de pegar covid diminui em 65% após 1ª dose da Oxford ou Pfizer, diz estudo

Foto: Cadu Rolim/FotoArena/Estadão Conteúdo
A pesquisa, no entanto, ainda não foi revisada pela comunidade científica. Mas os resultados preliminares mostram que esses dois imunizantes foram eficazes igualmente em todas as faixas etárias e em pacientes com comorbidades.
O estudo também indicou que as duas vacinas são mais eficientes contra infecções sintomáticas do que assintomáticas.
Foram revisados dados de 370 mil pessoas no Reino Unido. Segundo os cientistas, reduzindo a taxa de infecção, as vacinas podem quebrar a cadeia de transmissão e pausar a evolução da epidemia, além de prevenir o colapso do sistema de saúde.
Especialistas alertam, entretanto, que para conseguir a melhor proteção possível contra a Covid-19 é importante que as pessoas compareçam para tomar o esquema completo das vacinas que, na maioria dos casos, exige duas doses.
Fonte: Metropole