São João não vai acontecer em 2021, diz Rui: ‘Luz amarela está acesa’

São João não vai acontecer em 2021, diz Rui: 'Luz amarela está acesa'

O governador da Bahia, Rui Costa (PT),  se posicionou nesta quinta-feira (13) sobre as possibilidades do São João de 2021 e do Carnaval de 2022. Sobre a festa junina, o governador manteve a previsão negativa, afirmando que é improvável a sua realização. No entanto, por conta da vacinação, Rui afirma que a tendência é que o Carnaval de 2022 seja realizado, desde que a população esteja completamente vacinada.

“Infelizmente não há nenhuma expectativa para o São João de 2021. Na verdade, quero demonstrar minha preocupação. Não estamos com as mesmas taxas do ano passado, que haviam caído bastante nos meses antecedentes às festas juninas. Estamos longe de resolver o problema da covid, todo cuidado é pouco. Os números não estão caindo, podemos ter a qualquer momento uma nova onda na capital e no estado. Nos últimos dois dias, inclusive, os números subiram. Sobre o carnaval, eu aposto nessa possibilidade, já que estamos continuando trabalhando pelas vacinas”, afirmou o governador em entrevista ao Bahia Meio Dia.

Após a entrevista, Rui se posicionou em seu Twitter reiterando sua posição sobre a não realização do São João deste ano. “Infelizmente, não há nenhuma hipótese de acontecer o São João na Bahia neste ano. Chegamos ao pico da pandemia em março, a situação melhorou, mas estabilizamos em um patamar muito alto de casos e óbitos. Por isso, reafirmo: todo cuidado é pouco. Use máscara e evite aglomerações!”, publicou.

Rui também afirmou que o estado deve ficar alerta por conta do aumento do número de casos de covid-19 nos últimos dias. Segundo Rui, se a população “abaixar a guarda”, daqui a duas ou três semanas é possível um retorno ao patamar anterior, consequentemente resultando em novo fechamento das atividades.

“Adotamos uma norma que diz que qualquer região que ficar por cinco dias seguidos com número abaixo de 75% de ocupação dos leitos, as regras de fechamento serão flexibilizadas. Com isso, precisamos que todos ajudem, que os empresários solicitem o cumprimento das regras sanitárias por parte dos clientes. É um mutirão a favor da vida e a favor da saúde. A luz amarela está acesa, é preciso que as pessoas tomem cuidado.”

Sputnik-V e vacinação
O governador também trouxe novidades sobre a vacina Sputnik-V, de fabricação russa. Segundo o petista, os fabricantes do imunizante enviaram o relatório com as informações solicitadas pela Anvisa, que já foi ratificado pelo comitê científico do Consórcio Nordeste. De acordo com Rui, o documento será protocolado ainda hoje na agência regulatória brasileira.

“Acabei de receber uma ótima notícia no grupo dos governadores do Nordeste. Chegou finalmente o relatório técnico no perfil solicitado pela Anvisa sobre a Sputnik V, já ratificado pelo nosso comitê científico. Vamos protocolá-lo na agência ainda hoje e ver se finalmente a Anvisa resolve ajudar, para que consigamos trazer para o Brasil as 37 milhões de doses e acelerar a vacinação. Estamos com alguns problemas com a vacina da AstraZeneca, em relação às grávidas, e em relação à produção da Coronavac, então a Sputnik pode ser importante para ampliar o leque de imunizantes”, disse.

Indagado após a previsão do Rio de Janeiro de vacinar toda sua população até outubro de 2021, o governador baiano classificou o posicionamento fluminense como “temerário”, e afirmou que não há expectativas desse tipo no estado da Bahia, especialmente por conta das atitudes do governo federal junto aos países que fornecem insumos para a produção de imunizantes.

“Não consigo enxergar esse horizonte que o Rio de Janeiro ofereceu. O governo federal não para de atacar outros países que fornecem insumos, como a China, e isso gera dificuldades para produzir vacinas. Não podemos fazer previsões quando não tem vacinas, achei temerária essas previsões. Caso consigamos a entrada da Sputnik, nós poderemos acelerar o processo de imunização. Seriam 7 milhões que viriam imediatamente e 37 milhões de doses até o mês de julho. Aí sim é possível começar algum planejamento sobre vacinação para todos”, afirmou Rui.

Pagamento do auxílio alimentação
Por fim, o governador afirmou na entrevista que nesta sexta-feira será paga a  sexta parcela do vale alimentação para estudantes da rede pública estadual, no valor de 55 reais. Rui também confirmou o pagamento da próxima parcela no mês de junho e afirmou que outros benefícios de combate aos impactos da pandemia também terão seus calendários seguidos normalmente.

“Nesta sexta-feira pagaremos a sexta parcela do vale alimentação, resultando num total de 48 milhões de reais. Já havíamos pagos o benefício da bolsa permanência, que beneficia cerca de 300 mil pessoas. O vale alimentação alcança muito mais gente, cerca de 800 mil estudantes. Temos esses dois benefícios que estão sendo pagos como apoio às famílias nesse momento de dificuldade que é a pandemia. A terceira parcela será paga no próximo mês do vale alimentação, e já divulgamos também as datas da bolsa permanência e a bolsa para os monitores escolares. O vale refeição é universal, todos os alunos matriculados têm o direito de receber. Quem ainda não fez o cartão, procure a direção da sua escola, que o recebimento das parcelas é retroativo, todas elas serão pagas”, finalizou.

Fonte: Correio 24 horas