Duas doses das vacinas Pfizer e AstraZeneca são eficazes contra a variante Delta

Fiocruz recebe nova remessa de IFA

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine da Inglaterra confirma que as duas doses das vacinas da Pfizer e AstraZeneca são quase tão eficazes contra a altamente transmissível variante Delta do coronavírus. Esse estudo foi feito em comparação com a proteção contra a variante Alfa antes predominante no mundo.

Duas doses da vacina da Pfizer resultaram em 88% de eficácia na prevenção de doenças sintomáticas da variante Delta, enquanto duas doses da vacina da AstraZeneca resultaram em eficácia de 67% contra a mesma variante.

Segundo os pesquisadores do Departamento de Saúde Pública da Inglaterra, apenas diferenças modestas na eficácia das vacinas foram observadas com a variante Delta em comparação com a variante Alfa após o recebimento de duas doses da vacina.

De acordo com o Uol, o estudo descobriu que uma dose da injeção da Pfizer foi 36% eficaz, e uma dose da vacina da AstraZeneca foi cerca de 30% eficaz. Os autores do estudo reforçam a aplicação das duas doses para que a eficácia das vacinas seja completa.

“Nossa descoberta de eficácia reduzida após a primeira dose apoia os esforços para maximizar a aplicação da vacina com duas doses entre grupos vulneráveis no contexto da circulação da variante Delta”, afirmam os estudiosos.

João Lima/Blog do Valente