APLB se reúne com a gestão municipal para tratar da alteração da carga horária dos professores de SAJ

A APLB –  entidade  representante dos profissionais de Educação do Município de Santo Antônio de Jesus, comunica  a categoria, que nesta quarta-feira (20),  participou de uma reunião com o Gestor Municipal, Secretária de Educação e Procurador do Município, para tratar da alteração da carga horária de 20 horas para 40 horas, onde foi informada que devido ao significativos impactos financeiros, e por imposição da Lei de responsabilidade Fiscal terá que revogar o decreto que altera a jornada de trabalho. Foi informado também que o processo será revisto. De acordo com a diretora, Conceição Maria Sampaio, a APLB estará agendando uma Assembleia Geral para maiores esclarecimentos a categoria.

Em nota, os professores municipais explicaram que o enquadramento dos docentes do município está na lei do plano de cargos e salários.

“Os professores com interesse no mesmo, foram avaliados por uma comissão composta por vários membros da Educação inclusive da APLB, o decreto foi publicado no diário oficial, fomos nomeados para as escolas e o governo Genival cancela tudo nos deixando injustiçados e angustiados. Tudo foi feito dentro da lei e inclusive passou pelo crivo da procuradoria jurídica do município e agora o prefeito Genival e a secretária Renilda revogam o decreto alegando que falta dinheiro para nos pagar. Como assim? Se o município de SAJ nunca usou os 25℅ que a prefeitura pode usar com professores na Educação. Se existem mais de 400 contratados no nosso lugar. Se concedem muitas horas extras durante o ano letivo”, diz trecho da nota.