‘Todas as famílias estão sendo amparadas pela prefeitura’, fala secretária sobre moradores do Cidade Nova II atingidos por deslizamento

Em entrevista ao Programa do Valente, a secretária de Ação Social Andressa Moese falou a respeito das famílias que residiam no Conjunto Habitacional Cidade Nova II. Em 2020 cerca de 20 famílias que precisaram deixar suas casas após o surgimento de uma rachadura no solo com aproximadamente 40 metros de extensão.

Segundo a secretária, desde o ocorrido, a Prefeitura vem prestando assistência as famílias com pagamento de aluguel social.

“Todas esta famílias estão sendo aparadas pela prefeitura, com o eventual aluguel social”, disse.

Ainda conforme a secretária, o jurídico já entrou em contato com o Banco do Brasil, agência financiadora da obra, e com a empresa FCK, construtora do empreendimento, responsáveis pelas casas para tentar resolver o imbróglio.

“No processo, uma liminar condena o banco e a construtora para que arque com os custos dos alugueis. Nós estamos acompanhado para que essas pessoas possam ter suas moradias definitiva e a solução do problema”, pontuou.

Período chuvoso no município

Durante o período de chuvas a cidade enfrentou algumas dificuldades e conforme informou Andressa algumas equipes foram formadas para atender, principalmente pessoas que estivessem em situação de risco. Andressa salientou ainda que apesar de conviver com o risco, algumas pessoas mantém resistência em deixar suas casas, mesmo que estas lhe ofereçam perigo.

“Tivemos muitas ocorrências, alagamentos, famílias desalojadas. Algumas pessoas são resistentes e precisamos conscientizar sobre estes problemas. Estamos trabalhando e algumas famílias estão em aluguel social, mapeamos a cidade e identificamos os locais com mais vulnerabilidade e nossas equipes estão prontas para atuar”, completa.