SAJ: Nada foi passado com relação a essa intenção de relocar a comunidade”, disse a defensoria sobre caso Nova Canaã

Foto: reprodução

Representantes dos moradores da Comunidade Nova Canaã, afirmaram em nota que o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Genival Deolino, desrespeitou diálogos e decidiu de forma unilateral a relocação da Comunidade.

Em entrevista com o  Repórter Itajaí Júnior da Rádio Andaiá FM, o representante da comunidade, Branco, relatou que a princípio todos ficaram contentes com a decisão do prefeito sobre a relocação, dando 50 casas e 60 lotes, mas em contrapartida foi um desrespeito por parte do prefeito Genival Deolino, não explicar a comunidade como se daria essa relocação, sendo este o único desejo da comunidade neste momento, dialogar com o prefeito.

“A gente quer sentar e conversar para ver como ele quer fazer essa relocação, porque sabemos que ele deseja colocar numa área que já tem moradores, então queremos entender como ele quer pegar um bairro já formado e colocar dentro de outro bairro já habitado, nós aceitamos, mas queremos entender o projeto de maneira organizada e não dessa forma”, disse Branco.

No que diz respeito a essa situação, a defensora pública Drª. Vanessa Laranjeira contou ao Repórter Itajaí Júnior da Rádio Andaiá FM,  que foi uma surpresa, para todos de defensoria pública e comunidade que luta pela causa da Nova Canaã, sobre a intenção da prefeitura de relocar a comunidade. ” Tivemos uma audiência pública no dia 26 de outubro e nada foi passado em relação a essa intenção de relocar a comunidade para Moradia Digna”, disse Vanessa.

A Drª. Andressa informou ao repórter Itajaí que em breve ASCOM emitirá uma nota esclarecendo tudo que vem acontecendo com a Nova Canaã, mas adiantou que “a condição pra eles agora vai ficar melhor do que eles já tem, porque o prefeito está se comprometendo que cada família que mora ali no Nova Canaã, eles vão ter uma casa no Moradia Digna, a questão da intervenção da prefeitura foi nesse sentido”.