Em 7 dias, SAJ registra 4 mortes por arma de fogo

Santo Antônio de Jesus começou o ano com registro de quatro mortes por arma de fogo em apenas sete dias.

Segundo balanço do Blog do Valente, o primeiro homicídio aconteceu no dia 05 na Avenida ACM em plena luz do dia. Criminosos armados deflagram tiros contra um jovem de prenome Jorlan.

A segunda morte foi um latrocínio. Um morador da comunidade Baixa do Morro na zona rural do município identificado como Orlando dos Santos Santana, 59 anos, recebeu três tiros por volta das 22h do dia 06.  

O terceiro homicídio aconteceu na feira livre na manhã do dia 07. O homem, conhecido como Gigi da farinha, trabalhava na feira e foi baleado com cerca de dez tiros na região da cabeça.

Já na noite desta terça-feira (11), o quarto homicídio aconteceu na Rua da Conceição no bairro São Benedito. A rua movimentada não foi suficiente para inibir a ação dos criminosos que deflagram tiros contra Joelisson Conceição dos Santos.

Além das mortes por arma de fogo, um jovem morreu após ser espancado na Rua da Linha. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

corpo de um homem também foi encontrado no dia 3, próximo à Barragem Nova do Rio da Dona. Mas, até o momento não há informações da localidade que ocorreu o crime.

jovem de Santo Antônio de Jesus que morreu em Barra Grande e a mulher morta a tiros dentro de casa em Cacha Pregos entram no registro de homicídios da Ilha de Itaparica.

2021

O mês de dezembro foi considerado um dos mais violentos no município.No intervalo de uma semana, seis mortes violentas foram registradas na cidade. Além desses homicídios, a polícia registrou dois autos de resistência que culminaram na morte de dois suspeitos.

Contudo, dos 46 homicídios registrados pela Polícia Civil no ano de 2021, 12 foram só em dezembro.

Em entrevista, o Coordenador da 4ª Coorpin disse que as mortes que ocorreram no mês de dezembro já têm autoria definida e as investigações em andamento estão adiantadas com a identificação de possíveis autores.

Ainda de acordo com o delegado, a maioria das mortes pode ter envolvimento com o tráfico de drogas.