Na véspera do aniversário de SAJ, professor Uberdan Cardoso retoma história da formação do município

A emancipação politica de Santo Antônio de Jesus acontece em 29 de maio de 1880.

Foto: Blog do Valente

O professor historiador Uberdan Cardoso, um dos maiores estudiosos da história de Santo Antônio de Jesus, retomou, em participação no Programa do Valente desta terça-feira (28), partes da história de formação do município. 

“Nesta região do Recôncavo Sul nós tínhamos o predominante Tupi com várias tribos. Havia uma tribo muito famosa nesta região chamada Tribo dos Pedras Brancas. Essa região era habitada pelos Pedras Brancas, pelos Cariris, então primeiro é entender que aqui havia gente. Havia gente nesta região”, disse o professor se referindo aos povos originários da região.

A emancipação politica de Santo Antônio de Jesus acontece em 29 de maio de 1880.

 “Santo Antônio não é uma cidade colonial. O padre chega aqui em 1780, aproximadamente, na segunda metade do século XVIII, e as outras regiões já eram consolidadas, com vilas”, contou o professor. 

Com uma riqueza em conhecimentos, o historiador retoma, brevemente, a história de alguns dos bairros mais antigos de Santo Antônio de Jesus. 

“Tinha um morador dono de muitas terras, chamado Felizardo, que doou, com ordens do Bispo, uma parte da terra para fazer uma capela em honra a São Benedito. Tanto que a área urbana era São Benedito, e outra parte da Zona Rural. Era fazenda do Casco e São Benedito”, relatou Uberdan. 

Atualmente é sabido que um dos pontos fortes da economia do município é o comércio de roupas, calçados e utilidades, além dos serviços de saúde.

 “O grande vetor que muda Santo Antônio de Jesus é o comércio, o comércio de farinha é a grande sacada”, ressaltou Uberdan.  

Hoje, Santo Antônio de Jesus considerado a capital do Recôncavo Baiano, por sua importância como maior polo comercial, industrial, educacional, de saúde e de serviços de toda a região.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia