Santo Antônio de Jesus celebra 144 anos de emancipação político-administrativa; confira

 

Foto: reprodução/ASCOM PMSAJ

A cidade de Santo Antônio de Jesus celebra 144 anos de emancipação político-administrativa nesta quarta-feira (29).

As comemorações começam às 7h da manhã com a tradicional cerimônia de hasteamento da bandeira, seguida de um desfile cívico-cultural. À noite, a programação se encerra com shows de artistas locais e a grande atração da noite, Heitor Costa.

Emancipada em 29 de maio de 1880 e conhecida como a “Cidade das Palmeiras” devido às suas palmeiras seculares, Santo Antônio de Jesus é uma das cidades mais importantes do Recôncavo Baiano.

A história da cidade remonta ao início do século XVII, quando descendentes dos índios de Pedra Branca se estabeleceram na região, vivendo de caça, pesca e agricultura. Atraídos pela fertilidade das terras, colonos começaram a chegar. Em 1663, uma carta régia determinou a reserva de terras para os indígenas, incluindo a Aldeia de Santo Antônio de Jesus. Em 1644, as terras foram concedidas a Antônio de Souza Andrade e João Borges de Escobar, marcando o início da colonização.

O Padre Matheus Vieira de Azevedo foi uma figura importante na formação da cidade. Ele adquiriu terras e construiu um oratório em homenagem a Santo Antônio. Em 1776, ele doou parte de suas terras para a construção de uma capela, que foi concluída em 1779, atraindo moradores e formando um núcleo urbano.

Em 1852, a capela se tornou uma Igreja Matriz, e em 29 de maio de 1880, a freguesia foi elevada à categoria de Vila, desmembrando-se de Nazaré. A inauguração da estrada de ferro em 1880 impulsionou o comércio e o crescimento populacional. Em 30 de junho de 1891, Santo Antônio de Jesus foi elevada à categoria de cidade.

Ao longo do século XX, Santo Antônio de Jesus se desenvolveu em várias áreas, incluindo administração, cultura, indústria e comércio. A cidade viu a fundação de filarmônicas, a construção da Santa Casa de Misericórdia, a introdução da iluminação elétrica e a circulação de jornais importantes como “O Paládio”. Projetos urbanísticos, como a plantação de palmeiras imperiais, também marcaram essa época.

Nos anos seguintes, Santo Antônio de Jesus continuou a crescer, com a criação da BR 101 e a chegada da luz elétrica definitiva, consolidando-se como uma das cidades mais importantes do Recôncavo Baiano. Hoje, a cidade é delimitada pelos municípios de Varzedo, Conceição do Almeida, Aratuípe, Laje, Muniz Ferreira, Dom Macedo Costa, Elísio Medrado e São Miguel das Matas.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia