Flica 2019 tem apresentações de saraus literários, dança de rua e rodas de conversa

Foto: Itana Alencar/ G1

A 9ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) vai contar com saraus literários, performances de dança de rua, oficinas e rodas de conversas, entre quinta-feira (24) e domingo (27), em Cachoeira, no recôncavo da Bahia.

A maioria das atividades promovidas estarão concentradas no Espaço Educar para Transformar, que, desde o ano passado, está instalado na sede da Fundação Hansen Bahia, na Rua Treze de Maio.

A abertura da festa literária às 9h, será marcada por uma apresentação da fanfarra do Colégio Estadual de Cachoeira, nas ruas da cidade.

No Espaço Educar para Transformar, o público vai poder conferir obras expostas com quadros e esculturas do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE) e álbuns do projeto Educação Patrimonial e Artística (EPA), todos feitos por estudantes. No mesmo local, também vai ter encontros com autores, oficinas de literatura e recital de poesia.

Já na Praça Teixeira de Freitas, o Grupo Black Dance, feito por estudantes e artistas locais, farão performances de dança de rua. Estudantes, professores e visitantes participarão do ‘rolezinho cultural’, pelas ruas da cidade.

O diretor geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), Zulu Araújo, vai mediar a primeira mesa de debates da Flica, no Convento do Carmo, com as autoras Lilia Moritz Schwarcz e Eliana Alves Cruz que vão abordar o tema “Cartografias do Brasil Contemporâneo”.

No Sarau Ibeji que vai ser realizado na quinta-feira (24), acontece o lançamento de obras de literatura negra infantil com presença de suas autoras, a exemplo de Cássia Valle, Ana Fátima Santos e Kalypsa Kardinaly. Para o momento estão previstas contação de história e apresentação musical.

Na sexta-feira (25), a FPC promove às 10h, no Espaço Educar para Transformar, uma roda de conversa com as pesquisadoras Luciana Brito e Isabel Cristina Reis para discutir o livro Escravidão no Recôncavo.

Outra opção de programação também, é a divulgação das obras dos autores Ramiro Naka (Guiné Bissau) e o soteropolitano Hugo Canuto, com oficina de histórias em quadrinhos. Neste dia também acontece mais uma edição do projeto Diálogos Insubmissos com escritoras cachoeiranas.

Ainda na sexta, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), vai lançar os 20 vídeos gravados para o Grafias Eletrônicas, projeto realizado em parceria com o Instituto de Rádiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb).

A Biblioteca de Extensão (Bibex) da FPC ficará instalada na Praça Teixeira de Freitas, das 9h às 17h, para integrar a programação do Fliquinha. Ela vai levar ao público infantil as histórias, visita ao acervo da biblioteca, os jogos e brincadeiras, dentre outras atividades.

No sábado (26), às 14h, no auditório Tia Ciata, será a vez do pesquisador Vilson Caetano debater sobre o livro Corujebó.

A rapper paulista Preta Rara vai participar de uma roda de conversa e lançamento do livro ‘Eu, empregada doméstica’ no sábado (26). Na obra, ela relata a própria experiência como empregada doméstica durante nove anos, em Santos, no litoral paulista onde nasceu.

O serviço móvel de combate ao racismo da Sepromi também estará na Flica. A unidade móvel do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela vai funcionar na parte externa à Fundação Hansen.

Turistas que participarem da Flica poderão participar de visitas guiadas gratuitas para conhecer os principais atrativos da cidade. O serviço será oferecido pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur) de quinta-feira (24) a domingo (27). O ponto de partida será na Fundação Hansen.

Serão realizados dois passeios por dia, pela manhã e pela tarde, antecedidos por aulas, com cerca de 1h. Dentre os pontos turísticos a serem visitados estão a Casa da Câmara e Cadeia e a Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário.

A programação conta também com a oficina de turbantes. Durante a atividade, o visitante conhecerá um pouco da origem dos turbantes no Brasil ao discutir questões como ancestralidade, identidade e valorização da cultura negra.

*G1