Como fazer o ar-condicionado do carro render mais? Veja 10 dicas

Todo o ano é a mesma coisa. É um tal de gente postar nas redes sociais termômetros acima dos 40 graus e de reclamar do calor diariamente. O carro acaba sendo um bom refúgio – claro, se ele tiver ar-condicionado. Mas o clima fica tão quente em boa parte do país que até você entrar no carro e a climatização refrescar, leva um tempo. Então, reunimos algumas dicas de como fazer o ar render mais.

Nesses tempos de sol impiedoso e sensação constante de clima abafado, às vezes o equipamento não dá vazão no anda e para do trânsito. Assim, dicas de como ligar e regular o dispositivo, até sugestões de limpeza, manutenção e uso, tornam-se extremamente úteis. Confira.

Como fazer o ar-condicionado do carro render mais?

1. Carro sob o sol
motorista mao volante painel para brisas transito frente carros

 

Sabe quando você abre a porta do carro e vem um bafo mais quente que uma cafungada do Capiroto? Bem, a dica aqui é reservar alguns minutinhos para não parecer um feijão sendo cozido na panela de pressão dentro da cabine. A primeira coisa a se fazer é abrir todas as janelas do veículo por um minuto para que parte desse ar sufocante se dissipe.

Depois, ligue o motor, acione o ar-condicionado no frio mínimo, com a recirculação fechada, mas não na velocidade maior – coloque em um nível abaixo do máximo. Porém mantenha os vidros abertos.

Ainda com as janelas baixadas, dirija por mais um minuto com o ar ligado e com as saídas de ar voltadas para cima, pois isso auxilia a expulsar as partículas que ficaram acumuladas no sistema e a dispersar mais rapidamente o ar quente. Dessa forma, o sistema não é sobrecarregado logo no início do funcionamento e o ar gela mais rápido.

2. Recirculação
tecla de recirculacao do sistema de ar condicionado do carro

 

Depois disso, já pode desativar o botão da recirculação. Esta deve ser utilizada sempre que for necessário gelar o ar mais rapidamente ou em trechos empoeirados e túneis, pois isso impede que partículas de poeiras e poluição entrem no sistema. Está atrás do caminhão de lixo? Também vale acionar a recirculação para evitar que o mau cheiro invada o habitáculo.

Fora essas situações, ande sempre com a circulação aberta. Isso faz com que o ar dentro da cabine seja renovado constantemente. Segundo especialistas, o movimento de ar fresco é reduzido no modo de recirculação e a qualidade do ar que os passageiros respiram se deteriora. Em casos extremos, isso pode até causar sonolência no motorista e demais ocupantes.

3. Ao ligar e desligar
ar condicionado

 

Mesmo com sistemas modernos e baterias com alta amperagem, evite ligar e desligar o motor do carro com o ar-condicionado em “on”. Principalmente ao estacionar e parar o veículo, pois isso força um interrompimento abrupto do sistema, o que pode afetar o compressor.

A recomendação é desligar a refrigeração uns cinco minutos antes de chegar ao destino e deixar o sistema apenas na ventilação. Isso faz aumentar a durabilidade do filtro, já que a água do sistema condensa a umidade na cabine quando se desliga o motor com o ar em funcionamento. Desta forma, também se reduz as chances de o sistema ficar com aquele cheiro desagradável de mofo.

4. Cheirinho…
pessoa higieniza sistema de ar condicionado do carro com spray bactericida

 

Por falar em odores ruins vindos do ar-condicionado, procure fazer uma limpeza uma vez por ano ou a cada seis meses de todo o sistema – principalmente se morar em cidades grandes e quentes, como o Rio de Janeiro. Você pode fazer o serviço em lojas especializadas e com produtos específicos. Os estabelecimentos cobram, em média, de R$ 150 a R$ 300.

Mas também é possível fazer a limpeza em casa. O spray antisséptico aerosol indicado para esse uso é vendido entre R$ 50 e R$ 100 na internet e em lojas de autopeças – ou mesmo em supermercados e postos de combustível. A aplicação é relativamente simples.

Com todos os vidros fechados, ligue o motor e o ar na velocidade máxima, com temperatura mínima e o modo recirculação acionado. Aponte o bico do spray para dentro das saídas de ar centrais e borrife toda a substância. Feche a porta e deixe o produto agir por alguns minutos – ou conforme as instruções na embalagem.

Além disso, procure manter as palhetas e frestas das saídas de ar sem poeira. Use um pincel ou uma flanela para retirar o pó e depois passe um pano ou cotonete úmido nessas partes.

5. Solução caseira…
mulher ligando o sistema de ar quente do carro

 

Um cheirinho “de velho e coisa guardada” ruim apareceu de repente? Ligue o aquecimento do carro na temperatura e velocidade máximas por 10 minutos. Esse procedimento, a propósito, consta no manual do proprietário de muitos modelos para solucionar o problema de odores ruins vindos do ar-condicionado.

6. Filtro limpo é essencial para o ar-condicionado do carro
filtro de cabine istock

 

De nada vale deixar o sistema limpo e não trocar o filtro do ar-condicionado. Cada fabricante recomenda a troca da peça em intervalos que podem ser de seis meses, ou a cada 10 mil ou 20 mil km. Porém, para quem trafega em muita estrada de terra, usa muito o ar ou mora em grandes metrópoles – que costumam ter uma poluição do ambiente maior -, a recomendação é encurtar esses prazos.

Isso porque o filtro, com o tempo, não é capaz de reter 100% das impurezas que entram no carro. Ou seja, muitos microorganismos, como fungos e bactérias, podem se alojar nos dutos de ar frio. A peça sempre nova garante um sistema de climatização mais limpo por mais tempo.

7. Carro bem-vedado aumenta a eficiência do ar-condicionado
guarnicao de borracha responsavel pela vedacao da porta do carro

 

Qualquer escapada de ar compromete o funcionamento mais eficaz do ar-condicionado. Não adianta as janelas estarem bem fechadas, por exemplo, se as vedações do veículo estão desgastadas. Borrachas de portas e janelas devem estar em bom estado e não aparentar folgas, para que não haja entrada de ar externo, o que faz o equipamento trabalhar mais para compensar essas entradas de ar quente.

8. Funcionamento constante
ar condicionado digital vw polo1

 

Automóvel parado não é legal e ar-condicionado, idem. Por isso, se nessas férias você vai ficar no esquema piscina-churrasco-cerveja o mês inteiro e só vai ver o carro quando tiver de voltar de viagem, reserve 10 minutos de sua semana.

É o tempo para você ligar o motor, ligar o ar e andar por um tempinho com o veículo. O mesmo vale para quem não costuma usar o ar durante os meses de inverno.

O uso regular do ar previne diversos problemas de funcionamento. Além disso, evita o ressecamento das mangueiras, a maior causa de vazamento de gás – o que pode danificar e comprometer todo o equipamento.

9. Manutenção preventiva garante bom funcionamento do ar-condicionado do carro
tubulacao de gas refrigerante do ar condicionado do carro

 

A revisão preventiva do ar-condicionado do carro é essencial para fazê-lo render mais. Ela deve ser realizada a cada seis meses ou um ano, conforme a recomendação do fabricante no Manual do Proprietário. Na concessionária ou oficina especializada verifique possíveis vazamentos, se as mangueiras estão ressecadas e se o compressor está em perfeito funcionamento.

Peça para o profissional também olhar o estado do filtro e se o gás refrigerante está na pressão correta. Por fim, observe os fusíveis e se os ventiladores estão funcionando sem falhas e nas velocidades certas.

10. Consumo
marcador combustivel carro cheio ponteiro tanque economizador

 

Colocar o ar-condicionado no modo “Sibéria” é legal. Só não esqueça que, quanto mais frio para manter a cabine bem gelada, mais se exige do sistema de climatização. Isso significa mais energia do motor e aumento do consumo de combustível.

Apesar de hoje, nos carros modernos, o uso do ar impactar pouco na eficiência energética – tem casos em que a diferença é de 2% de consumo a mais -, para quem faz questão de não gastar muita gasolina, etanol ou diesel, a dica é manter a temperatura entre 21º e 23º nos modelos com ar automático – ou na metade do indicador de frio do botão de temperatura.

*Uol