Nadador sem braços, Gabriel Araújo conquista prata nos Jogos Paralímpicos

gabriel araújo

Foto: Divulgação / CPB

Antes da conquista de Gabriel Bandeira, outro Gabriel abriu a porteira de medalhas do Brasil nos Jogos Paralímpicos 2020.

Também na natação, Gabriel Araújo foi o primeiro atleta do país a subir no pódio em Tóquio ao ficar com a prata nos 100m costas da classe S2.

O mineiro, de 19 anos, marcou o tempo de 2min02s47 sendo superado pelo chileno Alberto Abarza que bateu em 2min00s40. O bronze foi do russo Vladimir Danilenko com 2min02s74.

Gabriel Araújo não tem os braços e começou no esporte paralímpico em 2015 quando foi convidado por um professor de Educação Física a entrar na natação.

Na primeira competição, ele conquistou três medalhas. Em 2019, brilhou nos Jogos Parapan de Lima ao faturar dois ouros, uma prata e dois bronzes.

A terceira medalha do Brasil veio com Phelipe Rodrigues nos 50m livre S10 da natação. Ele foi bronze com a marca de 23s50. O ouro ficou com o australiano Crothers Rowan que fez 23s21 enquanto o ucraniano Maksym Krypak foi prata com 23s33.

O nadador pernambucano tem má formação congênita no pé direito.