Mulher descobre ser ‘presidente da República’ ao ter auxílio de R$ 600 negado

Mesmo sem jamais ter concorrido ao cargo, a desempregada Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, 31 anos, descobriu que era “presidente da República”. A revelação ocorreu após ela ter tentado obter o auxílio emergencial de R$ 600 negado por constar em sua Carteira de Trabalho Digital que ela ocupava o cargo mais importante do Brasil.

Segundo o jornal A Gazeta, o cargo teria sido dado a moradora do Espírito Santo pela Secretaria de Estado de Educação (Sedu). Além disso, a mesma carteira de trabalho diz que ela ainda ocupa uma segunda função, a de auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha.

Cursando Gestão em Recursos Humanos, a Adeyula teve seu contrato encerrado com a Sedu em agosto de 2019. Lá ela trabalhava como cuidadora infantil – com função e remuneração bem diferentes da de Jair Bolsonaro, o real presidente do Brasil.

Antes, ela atuava como auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha. Apesar de o vínculo ter sido interrompido, a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), uma das bases usadas na análise do auxílio emergencial, diz que ela permanece como servidora municipal.

Fonte: Correio