Salvador é a primeira capital a tratar pacientes com varizes pelo SUS

Médicos e profissionais de saúde da rede pública e privada da capital baiana participaram nesta sexta-feira (4) do XIII Curso de Escleroterapia com Espuma. Promovido pelo Hospital São Rafael (HSR), em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, a capacitação que aconteceu no auditório do HSR, visa apresentar novos métodos de tratamentos associados e novidades tecnológicas na assistência do paciente com que sofrem de problemas de varizes crônicas.

Introduzida em abril de 2013 pela atual gestão municipal, fato que tornou Salvador a primeira capital brasileira a aplicar o programa em benefício dos usuários do SUS, a escleroterapia substitui o procedimento cirúrgico convencional no atendimento terapêutico de varizes, proporcionando tratamento em apenas duas sessões em média 15 minutos. O procedimento é indolor, menos invasivo e oferece uma recuperação mais rápida ao paciente. “A maioria das pessoas assistidas pelo programa não têm condições financeiras para pagar um tratamento de varizes e que sofrem com o inchaço e as dores.

A partir da assinatura do convênio, esses pacientes passaram a ter uma vida mais normal. Estamos muito contentes pelo apoio da Prefeitura que viabilizou esse tratamento para a população”, comemorou o médico angiologista, Marcelo Liberato, coordenador das equipes de escleroterapia no HSR e difusor da técnica no Brasil.

A redução de custos com o tratamento através dessa técnica pode chegar a 75%, isso porque, a realização do mesmo dispensa salas de cirurgia, anestesistas e ainda, eleva o número de atendimento dos pacientes que aguardam na fila de espera. Estima-se que mais de 10% da população brasileira sofram por este tipo de doença venosa em estágio crônico, que muitas vezes pode levar a uma úlcera. A capacitação no Hospital São Rafael segue até este sábado (5), das 8h às 13 horas. (Bahia Notícias)