‘Minha netinha ficou órfã de mãe’, diz sogra de jovem que morreu ao ser baleada em ação policial

Ação ocorreu na manhã desta segunda-feira (28). — Foto: Luana Assiz / TV Bahia

“Meu filho está desorientado, nossa família está toda abalada. Ontem foi o aniversário da mãe dela e além disso minha netinha ficou órfã de mãe”, lamentou Jozenilza Canuto. A mulher é sogra de Beatriz Santos, a jovem de 21 anos que morreu na manhã desta segunda-feira (28), ao ser baleada durante uma ação policial no Condomínio Parque das Bromélias, em Salvador.

Beatriz foi baleada dentro de casa, conforme detalhou Jozenilza. “Faltou água [no condomínio], então ela foi buscar água do lado de fora, em um ponto onde tinha água e que tinha uma fila de moradores. Quando ela entrou em casa, que fica no térreo, e fechou a porta, ela foi atingida. O tiro também pegou na mãe dela, mas ela [a mãe de Beatriz] está bem”, explicou Jozenilza. A sogra de Beatriz é mãe de Yuri Tarso, o jovem com quem a vítima tinha um relacionamento há dois anos. O casal teve uma filha, que agora tem 11 meses. No momento do crime, Yuri estava em casa. Ele estava dormindo quando a companheira foi baleada.

“Meu filho estava dormindo quando ela foi buscar a água. Ela morreu, praticamente, nos braços dele. Na hora do disparo, estavam na casa a filhinha deles, a sogra do meu filho e a cunhada dela, uma criança de seis anos”, relatou.

Por causa da morte de Beatriz, moradores do Parque das Bromélias fizeram um protesto nesta manhã. A Polícia Militar, por meio de nota, informou que será instaurada uma investigação para apurar as circunstâncias do fato.

Informou ainda que a vítima foi atingida após uma perseguição policial iniciada na BA-526, rodovia próxima ao condomínio. De acordo com a PM, os policiais seguiram um carro com quatro homens e o veículo foi em direção ao Parque das Bromélias. No condomínio, os policiais contaram que foram recebidos a tiros e houve confronto, mas os suspeitos fugiram.

*G1