Mulher denuncia golpe após dinheiro do FGTS emergencial ser sacado por aplicativo

Um moradora de Salvador denunciou ter passado por um golpe que vem sendo aplicado através do aplicativo da Caixa Econômica Federal, o “Caixa Tem”. Os bandidos usam o CPF das vítimas para fazer o login e furtar o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) emergencial, depositado pelo Governo Federal.

A enfermeira Celeste Tourinho contou que, ao checar o extrato do FGTS, o valor de R$ 1.045 da liberação emergencial já tinha sido retirado. A retirada foi feita no dia 15 de setembro como pagamento, um de R$ 600 e outro de R$ 445.

“O e-mail que foi criado não é meu, o celular não é meu. A única coisa que é minha é o CPF. O nome que eu obtive é de Adriano Estela, provavelmente fictício. O prefixo do celular que foi criado é do interior de São Paulo”, contou Celeste.

A enfermeira disse que denunciou o golpe à Caixa e teve a primeira contestação negada. Segundo Celeste, foi aberta uma segunda contestação e ela aguarda retorno do banco.

“Eu quero ressarcimento, eu quero meu dinheiro de volta, afinal de contas ele estava guardado na minha conta. Foi para essa conta que eu não sei, desse Caixa Tem, que é vulnerável, a pessoa simplesmente tem acesso fácil. Eu queria uma resposta, uma explicação para isso. O pior é que a gente não tem a quem recorrer, a Caixa diz que não, eu vou buscar quem agora? “, questionou a enfermeira.

O golpe já está sendo investigado pela Polícia Federal. Até o momento, a Caixa Econômica não informou se vai ser feita alguma alteração no “Caixa Tem” para tornar o aplicativo mais seguro e, assim, evitar que outros trabalhadores sejam vítimas do golpe.

A Polícia Federal informou que este golpe vem sendo aplicado desde o início do segundo trimestre deste ano. O órgão orientou que as denúncias devem ser feitas nas agências porque é a Caixa quem repassa os dados das vítimas à Polícia Federal para dar início à investigação. Como essas apurações ainda estão em curso, a PF não divulga informações para não atrapalhar as investigações.

Em nota, a Caixa Econômica Federal disse que menos de 1% dos usuários do “Caixa Tem” é vítima de fraude no aplicativo. Para conter as ações dos golpistas, a Caixa implantou diversos mecanismos no aplicativo como a validação documental por imagem e o monitoramento de cadastros e de transações.

Ainda em nota, a Caixa explicou que as contestações de saques podem ser formalizadas pelo beneficiário em qualquer agência do banco, basta levar RG e CPF. Caso haja comprovação de saque fraudulento, o beneficiário será ressarcido.

Fonte: G1