Pesquisa afirma que 41,1% de prefeituras baianas levarão despesas não pagas para 2022

Pesquisa afirma que 41,1% de prefeituras baianas levarão despesas não pagas para 2022
Foto: Reprodução / Senado Federal

Uma amostra feita pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) apontou que 41,1% de prefeituras baianas vão deixar os chamados Restos a Pagar (RAPs) para 2022. Ao todo, 102 cidades manifestaram o problema. A amostra conseguiu ouvir 248 prefeituras das 417 do estado, o que representa 59,4% do total.

De acordo com o levantamento, 30,2% afirmaram que vão romper o ano sem dívidas comprometidas, e 23,4% disseram que não sabem se levarão despesas para 2022, e que a quitação delas dependeria de recursos extras. Esse número corresponde a 58 prefeituras. A pesquisa foi feita entre 27 de outubro e 10 de dezembro passado.

As que não responderam ficaram apenas em 5,2%, ou 13 prefeituras. Os restos a pagar são oriundos das despesas assumidas que não foram quitadas em anos anteriores.

O Bahia Notícias procurou a CNM para identificar as prefeituras que deixarão essas despesas para 2022, mas a confederação disse que o material não poderia ser divulgado.

Fonte: Bahia Notícias