Governo autoriza reajuste de mais de 11% em remédios

Governo autoriza reajuste de mais de 11% em remédios

Os preços dos remédios ficarão mais caras a partir desta sexta-feira, 1º, com o reajuste anual de até 10,98% determinado pela A CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos), órgão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A portaria já foi publicada no Diário Oficial da União.

De acordo com a portaria da CMED, as empresas produtoras de medicamentos deverão apresentar um relatório de comercialização ao órgão até 10 de abril para pode fazer o reajuste dos preços.

“As unidades de comércio varejista deverão manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de proteção e defesa do consumidor as listas dos preços de medicamentos atualizadas”, acrescenta o texto da portaria.

O reajuste anual não conta com valores pré estabelecidos e varia de acordo com alguns índices. Para isso considera o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial do país; o nível de produtividade do setor farmacêutico; os impactos de itens que estão fora do IPCA e outras variáveis.

*Atarde