Após acusação de agressões, Justiça determina que filho de Lula saia de casa

Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – Imagem: reprodução

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), saia do apartamento onde vive com a ex-namorada e não se aproxime dela. Isso ocorreu após a médica Natália Schincariol registrar um boletim de ocorrência online acusando ele de agressões físicas e psicológicas.

Os dois mantiveram um relacionamento por dois anos, mas se separaram depois de supostas traições por parte de Luís Cláudio, segundo Natália. Na terça-feira, 2, ela registrou o caso na Delegacia da Mulher de São Paulo e citou cinco acusações (violência doméstica, ameaça, vias de fato, violência psicológica contra a mulher e injúria).

A médica afirmou que não registrou o boletim de ocorrência antes porque Luís Cláudio teria dito que não aconteceria nada por ele ser filho do presidente da República.

De acordo com ela, foi agredida com uma cotovelada durante uma briga, em janeiro deste ano. Além disso, teria sofrido agressão verbal, psicológica e moral. A médica afirmou que chegou a se afastar do trabalho por um mês devido ao “trauma causado pelas agressões” e foi hospitalizada com crises de ansiedade.

Os advogados que representam Luís Cláudio disseram que as declarações de Natália são “fantasiosas” e pedirão reparação por danos morais.

Já a advogada da médica, Gabriela Schievano Sançana, afirmou que sua cliente está abalada e com crise de ansiedade diante do caso. Ela ainda ressaltou que a iniciativa da médica serve como exemplo para que outras mulheres tenham cada vez mais ciência da legislação.

A SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) informou que a 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), no Cambuci, é a responsável por investigar o caso.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia