Mais de 74 mil denúncias de violência contra idosos foram registrados nos primeiros seis meses de 2024

"Respeito não tem prazo de validade"

Foto: reprodução

Mais de 74 mil denúncias de violência contra idosos nos seis primeiros meses de 2024, o governo federal lançou, nesta terça-feira (4), a campanha nacional de enfrentamento ao idadismo. A iniciativa, com o slogan “Respeito não tem prazo de validade“, busca conscientizar a sociedade sobre a necessidade de combater a violência e garantir os direitos das pessoas idosas.

A campanha, idealizada pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) através da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), acontece durante o Junho Violeta, mês dedicado pela ONU à conscientização sobre a violência contra idosos. O objetivo é promover o respeito e a dignidade dessa parcela da população, combatendo estereótipos e preconceitos.

Segundo o secretário nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, Alexandre da Silva, o Brasil enfrenta um rápido envelhecimento da população, com 32 milhões de pessoas idosas atualmente. Essa realidade exige da sociedade uma mudança de perspectiva, reconhecendo a longevidade como um sucesso das políticas públicas e um marco a ser celebrado, não como um fardo.

“Envelhecer é uma fase natural da vida, como qualquer outra, e deve ser encarada com oportunidades para novos propósitos”, afirma Silva. “A campanha visa combater o idadismo, que se manifesta de diversas formas, como a sobrecarga de cuidados com familiares idosos, no caso das mulheres, e a perda de poder e autonomia, no caso dos homens.”

O Relatório Mundial Sobre o Idadismo aponta que as mulheres são as mais afetadas pelo idadismo, sofrendo múltiplas formas de discriminação. Entre elas, a pressão estética, que cobra socialmente o disfarce dos sinais de envelhecimento, de forma mais intensa do que com os homens.

A campanha do MDHC prevê diversas ações de comunicação para conscientizar a população sobre a violência contra idosos. As iniciativas abordarão as diferentes formas de violência, com foco nas realidades específicas de mulheres e homens idosos.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia