Neto de Chico Anysio não tinha motivo para se matar, diz delegada

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, a delegada Elen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), disse que o neto de Chico Anysio, o músico Rian Brito, de 25 anos, não tinha qualquer motivo para tirar a própria vida. De acordo com a policial, os parentes informaram que Rian não tinha um quadro depressivo e estava bastante animado com o lançamento de seu CD, o que aconteceria nesta quinta-feira.

– Queria deixar bem claro que, de acordo com nossa experiência e do que foi apurado, ele não tinha motivo para tirar a própria vida – afirmou Elen.

Segundo ela, as investigações para esclarecer o que realmente aconteceu continuam em aberto: a polícia agora quer saber se o jovem teve ou não contato com outras pessoas durante o trajeto entre o Rio e Quissamã, no Norte Fluminense, onde foi encontrado morto no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. E, ainda, como ele fez o trajeto entre a rodoviária e o local onde o corpo estava: se a pé ou em algum automóvel.

Apesar disso, Elen frisou que não restam dúvidas de que a decisão de ir para Quissamã foi voluntária. Segundo a policial, a própria família admitiu que o rapaz tinha o hábito de se isolar para meditar e jejuar, o que pode ter acontecido. (Extra)