PM suspeito de matar fotógrafo por ciúme em Itabuna é preso

PM suspeito de matar fotógrafo por ciúme em Itabuna é preso
PM e vítima (Foto: Reprodução)

O policial militar Felipe Prado Araújo, 40 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (6) no 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Itabuna). Ele é acusado de matar o fotógrafo Sandro Silva Santos, 36, que era namorado da sua ex-mulher, por não aceitar o relacionamento deles. O PM teria disparado 11 vezes contra a vítima por causa de ciúmes. De acordo com informações da PM, ele havia se apresentado no último sábado (4) no 15º BPM e na Delegacia de Itabuna e liberado. Na tarde desta segunda-feira o mandado de prisão preventiva contra o policial foi cumprido na unidade que ele trabalhava.

De acordo com informações da Polícia Civil, o pedido de prisão expedido pela Delegacia de Itabuna foi deferido pela justiça e a prisão foi realizada por policiais da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna) e contou com o apoio da PM. “Ele está sendo interrogado agora no fim da tarde e a a motivação, a priori, está relacionada ao fato dele não aceitar o novo relacionamento da ex companheira”, informou a Polícia Civil.

Já a Polícia Militar informou que Felipe está custodiado no 15º BPM e que será transferido para Salvador nesta terça-feira (7) para ser apresentado na Coordenadoria de Custodia Provisoria (CCP), no presídio, em Mata Escura. Além disso, a coorporação informou que instaurou um Inquérito Policial Milital (IMP) e um Processo Administrativo Disciplinar para apurar a conduta do policial na esfera administrativa.

Crime

O fotógrafo Sandro Silva Santos, 36 anos, foi morto a tiros no primeiro dia do ano, na Rua São Geraldo, no Novo Lomanto, em Itabuna.

Sandro estava colocando uma porta na casa da sogra quando o PM Felipe Prado de Araújo chegou atirando. O PM estava fardado. Segundo testemunhas, ele cometeu o crime por ciúmes, pois Sandro estava namorando a ex-companheira do policial.

Sandro deixou três filhos. O corpo foi enterrado no dia seguinte ao crime.

*G1