Barreiras: Mulher diz ter sido abusada por funcionário do SAMU dentro de ambulância durante atendimento

A Polícia Civil e a Secretaria Municipal da Saúde de Barreiras, a 870 km de Salvador, apuram um suposto abuso sexual que teria acontecido dentro de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O caso foi registrado na noite de sábado (17) e, nesta terça (20/10), a Prefeitura informou que o técnico de enfermagem que teria cometido a ação foi afastado das funções operacionais e colocado para trabalhar administrativamente.

A vítima contou durante entrevista a sites locais que passou mal em um torneio de futebol e seus amigos chamaram a ambulância. Ela teria sido levada na parte de trás do veículo, junto com o profissional, que começou a apalpá-la durante os procedimentos de socorro. Deitada na maca e semi-inconsiente, ela percebeu que o rapaz levantou sua blusa, tocou em seus seios e chegou a abrir seu short, fazendo carícias.

A Prefeitura de Barreiras revelou que não apenas o profissional citado como os colegas que participaram da ação de socorro já estão sendo ouvidos pela polícia. “O socorrista foi afastado das atividades assistenciais em ocorrências à população desde o domingo (18/10) cumprindo carga horária em regime administrativo até que as investigações sejam devidamente concluídas”, diz a nota oficial.

A vítima foi levada pela ambulância até a Unidade de Pronto Atendimento do Santa Luzia, onde foi atendida para os sintomas de mal-estar e não corre risco de morrer. As investigações do crime de abuso sexual estão sendo conduzidas na 11ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras).

Fonte: AratuOn