Na ONU, Dilma fala de “grave momento” no Brasil, mas não cita “golpe”

Em discurso durante a assinatura do Pacto de Paris, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, nesta sexta-feira (22), a presidente Dilma Rousseff falou do “grave momento que vive o Brasil”. A petista não usou o termo “golpe” para se referir ao processo de impeachment que enfrenta, como se cogitou que poderia fazer, mas agradeceu o apoio de diversos líderes internacionais à sua permanência na Presidência da República. “Quero dizer que o Brasil é um grande país, com uma sociedade que conseguiu vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia com grande apreço pela liberdade. Não tenho dúvidas que vamos impedir qualquer retrocesso, Quero agradecer a todos os líderes que expressaram a mim toda solidariedade”, afirmou.

*Metro 1