Eleições 2020: Inscrições de mesários voluntários aumentam cerca de 40% em relação a 2018

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia registrou um aumento de cerca de 40% na inscrição de mesários voluntários para as Eleições Municipais de 2020. Até o mês de agosto, 14.330 eleitores se inscreveram espontaneamente para atuar no pleito em novembro. O número de voluntários no mesmo período em 2018 foi de 10.739.
O aumento registrado é ainda mais relevante considerando o contexto da pandemia. Desde 2006, quando a Bahia iniciou o cadastro on line, mais de 96 mil pessoas já se voluntariaram para atuar como mesários nas eleições.
Em média, o TRE-BA precisa de 17 mil mesários em Salvador, maior colégio eleitoral do estado, com cerca de 4.224 seções. Em nível estadual, aproximadamente 110 mil pessoas serão convocadas como mesários nas votações de novembro. A Bahia possui 27.105 seções eleitorais, número que ainda pode sofrer alterações.
Em 2020, no desafio de realizar eleições ainda sem a vacina, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, convocou a população para o voluntariado no pleito municipal. A Justiça Eleitoral irá realizar treinamento online e, no dia da votação, adotará protocolos rígidos de segurança, como a ampliação de mais uma hora para votar, além do fornecimento de EPIs, entre os quais, máscaras e álcool em gel.
Desde o mês de agosto, o médico Dráuzio Varella protagoniza a campanha nacional para recrutar mesários voluntários. Na campanha, feita sem cachê, o médico reforça as medidas de segurança que serão adotadas por causa da pandemia e lembra que os mesários são colaboradores essenciais ao processo eleitoral. Sem a participação desses cidadãos e cidadãs, as eleições não acontecem.
Bahia ainda precisa de inscrições
O presidente do TRE-BA, desembargador Jatahy Júnior, comemora o aumento no número de inscrições de mesários voluntários no estado. “Estamos muito animados que esse crescimento esteja acontecendo justamente em um ano atípico. Isso mostra a consciência dos cidadãos, de que devem ajudar a Justiça Eleitoral a realizar as Eleições superando as dificuldades trazidas pela pandemia”.
O gestor do Eleitoral baiano, que também lidera o Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel), agradece aos que já se inscreveram e convoca aqueles que não são do grupo de risco a fazer o mesmo. “Estamos superando as expectativas, mas ainda precisamos de mais pessoas dispostas a ajudar. Tranquilizo a todas e todos de que tudo será feito sem perigo à saúde, para que possa ser prestado esse relevante serviço à nação”.
Além do site do TRE-BA, as inscrições para mesários voluntários podem ser feitas pelo e-Título. O aplicativo está disponível para download nas plataformas Android e iOS.
Quem pode ser mesário
Para atuar como mesário, o eleitor deve ser maior de 18 anos e estar em situação regular perante a Justiça Eleitoral. Entre as exceções, estão candidatos e parentes, até o segundo grau, ainda que por afinidade, inclusive o cônjuge; membros de diretórios de partidos políticos com função executiva; autoridades, agentes policiais e funcionários no desempenho de funções de confiança do Executivo, além de funcionários do serviço eleitoral.
Este não é um trabalho remunerado. O mesário recebe auxílio-alimentação no 1º turno e, se houver, no 2º turno das eleições, e tem direito a: dois dias de folga para cada dia trabalhado na função; dois dias de folga para cada dia de treinamento oferecido pela Justiça Eleitoral; certificado dos serviços prestados à Justiça Eleitoral; e preferência no desempate em concursos públicos (desde que previsto em edital). Para universitários de instituições conveniadas, as horas trabalhadas valem como atividade extracurricular.