Candidato que fez carreata da vitória, mas perdeu eleição reconhece erro, cita ‘euforia’ e quer retomar ‘vida normal’

Depois de muitas emoções, o advogado Márcio Luís quer um pouco de calma. Candidato do MDB à Prefeitura de Porangatu, no norte de Goiás, ele chegou a fazer uma carreata por acreditar que havia vencido as eleições. Porém, horas depois, quando estava indo dormir, foi informado da derrota por apenas 45 votos. Entre a “euforia” de uma suposta vitória e a “chateação” após os números reais, ele agora quer retomar sua rotina e focar na família e na carreira.

Foi a primeira eleição que Márcio, de 40 anos, se candidatou. Ele, que chegou a ironizar a própria postura nas redes sociais – dizendo ter “contado com a vitória antes da hora” – adotou um tom mais sério, embora bastante sereno, em entrevista.

O advogado, que perdeu a eleição para Vanuza Valadares (Podemos), afirmou que só foi às ruas, no domingo (15), se autoproclamando vencedor porque tinha vários indícios disso.

“[Tenho de] respeitar a vontade das urnas e dizer que não foi um erro proposital. O anúncio oficial dos resultados levou um tempo acima do esperado, e os nossos boletins confirmavam a vitória. De maneira afoita [fomos para a rua], realmente foi um erro nosso”, afirma.

“Já estava em casa, preparando para deitar. Foi um dia muito intenso. Aí eu recebi uma ligação do advogado da coligação informando [do resultado] umas 21h30. Minha primeira preocupação foi informar o nosso povo, que tem direito de saber o que estava acontecendo, e parabenizar a candidata eleita”, completa.

Márcio relatou que recebeu o “falso” resultado de que tinha vencido a disputa por volta das 18h30 de domingo. O advogado conta que esperou por algumas horas, mas, como ele mesmo diz, “não deu para segurar porque a euforia estava grande demais”.

Depois da carreata e do baque com a informação de que não tinha vencido, ele afirma que ficou chateado, mas diz que enfrentou tudo com naturalidade.

“Sou muito tranquilo, tento enfrentar tudo com muita naturalidade. A partir do momento que você coloca seu nome à disposição de uma eleição, você está sujeito a ganhar ou a perder. Encarei com chateação, que é normal do ser humano, mas com respeito. Surpreso, de fato, nós ficamos, porque havia a sensação de que nós havíamos ganhado, mas sempre mantendo a serenidade”, conta.

A partir de agora, ele diz que vai voltar à vida normal, focando na família, priorizando o tempo com a mulher e as duas filhas pequenas para compensar o “desgaste” e a distância durante a campanha, além de retomar a rotina em seu escritório de advocacia.

Questionado se pretende, futuramente, voltar a disputar uma eleição, ele despista: “Não tenho uma opinião formada sobre isso”.

Carreata antecipada do candidato Marcio Luis em Porangatu — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Carreata antecipada do candidato Marcio Luis em Porangatu — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

*G1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *