Ciro diz que não superou o desentendimento com Lula, mas restaurou o diálogo

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) comentou o encontro que teve este ano com o ex-presidente Lula, de quem foi ministro durante o governo do petista. “Nós conversamos depois de quase dois anos de desentendimento profundo. Não superamos o desentendimento, mas restauramos o diálogo”, disse

As declarações de Gomes foram em entrevista a Rádio Jornal Pernambuco nesta segunda-feira, 23. “Ele me convidou para conversar, e eu acho que política a gente faz conversando, dialogando, mesmo que eu tenha entrado com as mesmas ideias e saído com as mesmas convicções”, afirmou Ciro.

Na entrevista, ele fez questão de ressaltar que a desavença com Lula não é pessoal, mas sim por causa das decisões políticas que o ex-presidente tomou, como, por exemplo, a eleição de Dilma Rousseff como sua sucessora na Presidência da República.

Rompidos desde a eleição de 2018, a reaproximação de Lula e Ciro pode ser um novo movimento dos partidos de esquerda em busca de uma frente ampla para a eleição de 2022. A reunião que aconteceu em outubro foi intermediada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), aliado dos Ferreira Gomes.

Recentemente, Ciro e Lula apareceram no programa de TV do candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL). A frente foi nomeada de “Frente Democrática Por São Paulo” e une PSOL, PT, PDT, PSB, PCdoB, Rede, PCB e UP.

*ATarde