Eleição que definirá ocupantes de cargos da Mesa Diretora da Câmara é adiada para esta quarta

A Câmara dos Deputados adiou para esta quarta-feira (3), às 10h, a eleição dos deputados que ocuparão cargos na Mesa Diretora.

A votação já havia sido adiada para esta terça-feira (2) após a eleição do presidente Arthur Lira (PP-AL) e de um impasse em torno da distribuição das cadeiras entre os partidos.

“Estamos construindo um acordo”, disse ao Blog do Camarotti o deputado Arthur Lira, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro e eleito presidente da Câmara em primeiro turno, com 302 votos. Baleia Rossi (MDB-SP), cuja candidatura foi patrocinada pelo ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) obteve 145 votos.

Uma reunião de líderes está prevista para a tarde desta terça a fim de se tentar chegar a um acordo entre as legendas sobre a distribuição dos cargos na direção da Câmara.

A divisão de cargos foi motivo de embate entre o grupo de Arthur Lira e do adversário Baleia Rossi (MDB-SP) na noite desta segunda-feira (1º).

Minutos após ter sido eleito para a presidência da Casa, o parlamentar do PP anulou a eleição para os cargos da mesa e desintegrou o bloco de dez partidos formado para apoiar Rossi, cujo grupo ameaçou entrar no Supremo Tribunal Federal (STF).

O argumento de Lira é que o bloco do principal adversário foi formalizado após o prazo estipulado e por isso não poderia ser considerado para fins do cálculo da partilha dos cargos na mesa diretora.

Parlamentares do bloco de Baleia Rossi argumentam que um problema no sistema eletrônico da Câmara atrasou a apresentação dos documentos em alguns minutos.

Responsável pela gestão administrativa da Câmara e algumas medidas políticas, como o encaminhamento de representações contra deputados, a Mesa Diretora tem mais dez cargos, além da presidência. São dois vice-presidentes, quatro secretários titulares e quatro suplentes. As cadeiras são divididas conforme o tamanho dos blocos ou partidos.

Uma das possibilidades em estudo é que o grupo do presidente da Câmara recém-eleito, Arthur Lira (PP-AL), fique com quatro vagas titulares e os partidos que tentaram formar um bloco em apoio ao adversário derrotado Baleia Rossi (MDB-SP) ocupem duas vagas como titulares.