‘Imagine essa pandemia com Haddad presidente, estaríamos em lockdown’, diz Bolsonaro

Fotos: Wilson Dias e Antonio Cruz/Agência Bra

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de isolamento decretadas por prefeitos e governadores para frear os avanços da pandemia do novo coronavírus. Em discurso nesta sexta-feira (23) em Manaus (AM), o mandatário questionou como estaria o Brasil se o candidato derrotado à Presidência Fernando Haddad (PT) tivesse vencido o segundo turno das eleições em 2018.

“O Brasil começou a sair das garras da nefasta esquerda brasileira. Esses, do atraso em qualquer lugar do mundo, começaram a ficar para trás. Imagine essa pandemia com Haddad presidente da República, estaríamos em um lockdown nacional. Graças a Deus isso não aconteceu”, afirmou.

Ainda no discurso, o presidente defendeu o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e afirmou que o trabalho do governo federal contribuiu para que os danos causados pela Covid-19 no país fossem reduzidos.

“Conseguimos com a equipe que nós temos em Brasília colaborar e muito para que os danos fossem diminuídos. Em especial, pelo ministro da Saúde que tive até pouco tempo, o senhor Pazuello. Aqui presente o ministro Queiroga, que dá prosseguimento ao seu trabalho”, completou.