Em discurso, Bolsonaro volta a fazer pressão por voto impresso em 2022


O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender nesta quarta-feira (12) o voto impresso para a eleição do próximo ano. Segundo ele, “ninguém passará por cima da decisão do parlamento brasileiro”, caso o projeto seja promulgado pelo Congresso.

“Se o parlamento brasileiro promulgar, teremos voto impresso em 22. Se vocês promulgarem até o início de outubro deste ano, teremos voto impresso em 22. Ninguém passará por cima da decisão do parlamento brasileiro”, disse.

“Este novo parlamento que está aí já é melhor que o anterior. E, tenho certeza, que, nas urnas de 22, com voto aditável aprovado por vocês, tendo à frente a Bia Kicis, não teremos mais dúvida, não pairará qualquer sombra de dúvida na cabeça de qualquer cidadão brasileiro, se o processo foi conduzido ou não, porque será dessa maneira”, acrescentou.

Bolsonaro é ferrenho defensor do processo eleitoral com voto impresso. Desde 2018, antes de ter sido eleito presidente, ele põe em xeque a lisura do processo da eleição com urna eletrônica. Na última semana, ele chegou a dizer que “se não tiver voto impresso é sinal que não vai ter eleição”.
Fonte:Bahia Notícias