Gestores de 344 municípios da BA ainda não informaram execução orçamentária ao MS

Gestores de saúde de 344 municípios da Bahia têm até o dia 2 de março para enviar ao Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops) os dados de execução orçamentária referentes ao 6º bimestre de 2020 (Exercício 2020).

Até o dia 9 de abril, apenas 73 dos 417 municípios baianos tinham informações homologadas, informou o Ministério da Saúde.

O prazo inicial acabava em 30 de janeiro, a pasta informa que os estados que não prestaram informações até esse dia, receberam notificações automáticas do sistema, alertando para a expiração do prazo e concedendo mais 30 dias para a regularização da situação.

Após este prazo, os entes federados poderão sofrer sansões que podem chegar à suspensão de transferências constitucionais, como o Fundo de Participação dos Municípios, ou o impedimento de firmar convênio para recebimento de recursos por meio de transferências voluntárias.

“A regularidade do envio de informações é algo a que os gestores devem estar especialmente atentos a partir desse ano, já que a regularidade da alimentação do Siops passa a integrar a lista de requisitos no Sistema de Informações sobre Requisitos Fiscais (CAUC), com atualização diária. Desta forma, o ente federado poderá ser impedido de, por exemplo, firmar convênio com o governo federal, em qualquer área, caso não esteja em situação regular no CAUC”, alertou o Ministério da Saúde.

*BN