Vitória acerta contrato de três anos com a Fonte Nova

Após meses de negociação, Vitória e Arena Fonte Nova entraram em acordo para que o Leão mande seus jogos no estádio por três anos. O anúncio foi feito inicialmente pelo presidente do clube, Paulo Carneiro, por meio do twitter, e logo depois pelo perfil oficial do clube.

O acordo já entra em vigor para o próximo duelo do Rubro-Negro pela Série B do Campeonato Brasileiro. Sendo assim, a partida de sábado, 14, contra o Guarani, que estava marcada para acontecer no Barradão, foi transferida para Fonte Nova.

Meses de negociação

Desde que assumiu o Vitória, Paulo Carneiro demonstrou ter interesse em mandar jogos na Fonte Nova, segundo ele, atuar na Arena será mais rentável e reduzirá os custos de manutenção com o Barradão. Além disso, a ideia do Rubro-Negro é que jogando no estádio, a média de pública e renda do clube aumentem.

A negociação entre Vitória e o consórcio que administra a Fonte Nova se arrastou por meses. Durante esse período a Fonte Nova Negócios e Participações S.A, chegou a emitir uma nota oficial explicando a falha nas negociações com o Rubro-Negro. Na nota, o consórcio afirmou que “o Esporte Clube Vitória não aceita todas as condições previstas no contrato de longo prazo que a Arena dispõe hoje com o Esporte Clube Bahia.

O Vitória reivindicava que a Fonte Nova oferecesse ao clube um contrato igual ao que o Bahia tinha na temporada passada. O consórcio apresentou um vínculo com as mesmas condições do atual acordo que possui com o Tricolor, e não com as cláusulas de 2018.

Dias depois da nota oficial publicada pelo consórcio, Paulo Carneiro, criticou a empresa que administra o estádio, insinuando que o Bahia tinha privilégios.

“Querem entregar um equipamento histórico construído pelo povo baiano e inaugurado por Otávio Mangabeira a um clube de futebol. Um golpe montado em 2013 e que em 2019 chega ao seu final com a criação de um aditivo espúrio”.

*Atarde