Quase 2 décadas após crime, homem acusado de matar a mulher é condenado a 12 anos de prisão

Um homem acusado de matar a mulher a tiros, no distrito de Humildes, na cidade de Feira de Santana, cerca de 100 km de Salvador, foi condenado a 12 anos de prisão, em regime fechado, na terça-feira (9), quase 20 anos após o crime.

De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a audiência de Jeilson Silva de Souza começou às 9h, no Fórum Desembargador Filinto Bastos, e foi presidido pela juíza Márcia Simões. O acusado foi condenado por homicídio qualificado por motivo fútil.

Joilson respondeu ao processo em liberdade. “Ele estava solto. Infelizmente, a lei prevê uma prioridade para os casos de réu preso. [Ele estava solto] justamente por não ter antecedentes, não ter sido preso em flagrante e por o juiz entender, à época [do crime] que não havia essa necessidade de uma prisão provisória”, explicou Semiana Cardoso, promotora de Justiça.

O crime aconteceu em 30 de junho de 1999. A vítima, identificada como Joselene Cruz da Conceição, tinha 18 anos, quando foi atingida por tiros no rosto, após uma crise de ciúme do acusado, durante uma festa. “[O crime ocorreu] em razão dela [vítima] ter dançado com outra pessoa no São Pedro de Humildes”, contou a promotora de Justiça do caso.

Conforme a 2ª Vara de Justiça de Feira de Santana informou que a defesa de Joilson recorreu da decisão e ele o julgamento do recurso em liberdade.

*G1