Inflação encerra ano em 2,95%; primeira vez abaixo da meta

 

No ano de 2017, a inflação fechou em 2,95%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  nesta quarta-feira (10). O valor corresponde ao índice acumulado durante o ano, e ficou abaixo da meta do Banco Central, que era de 4,5% – margem de tolerância de 1,5%.

É a primeira vez que o índice fica abaixo do previsto, desde 1999. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, deve enviar uma carta ao ministro da Fazenda, Henrique Meireles, para explicar o motivo do valor abaixo do esperado.

Um dos responsáveis pela queda do IPCA é o setor de alimentos, que representa cerca de 25% das despesas da família. Os alimentos recuaram 4,85% em 2017.

Em contrapartida, combustíveis e gás de cozinha tiveram influentes altas durante o ano. Segundo o IBGE, o reajuste de 84,32% das refinarias acarretou na alta de 16% no gás de botijão. A gasolina subiu 10,32%.

 

*Bahia.ba