Prefeito de Candeias é acusado por improbidade administrativa

Foto: Divulgação / TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), irá formular uma representação ao Ministério Público Estadual (MP-BA)  para a abertura de um  processo judicial contra o prefeito de Candeias, Pitágoras Alves da Silva Ibiapina (PP). O gestor é acusado por improbidade administrativa após ter utilizado  dinheiro público para autopromoção no  ano de 2018.

 

Em sessão que ocorreu nesta quinta-feira (25), o gestor foi multado em  R$5 mil. Tanto o MP, quanto o TCM apontaram que prefeito se valeu do erário para “protagonizar a sua promoção pessoal através da pintura de prédios públicos nas cores amarelo e vermelho – paleta de cores adotada em sua campanha publicitária política eleitoral, violando assim o princípio da impessoalidade, bem como da publicidade”.

 

De acordo com o relator, o conselheiro Raimundo Moreira, em seu voto, afirmou que com uma simples busca nos sites de vídeos da internet é possível verificar que a campanha eleitoral do prefeito – que disputou a reeleição – teve de modo predominantemente ilustrações nas cores vermelho e amarelo, mesmos tons que foram utilizados para pintar os prédios públicos do município de Candeias, o que comprova a irregularidade.

 

Concluiu, por fim, que “se mostra cristalina a incidência de improbidade administrativa, visto que, através de sua conduta o denunciado tentou orquestrar a sua promoção pessoal”, disse. O gestor poderá recorrer da decisão.

*BN